Coisas de Gente Grande




O Ministro da Educação quer ampliar de 200 para 220 os dias letivos (4 semanas a mais) na Educação Básica. Sr. Ministro da Educação, nós, professores, convidamos-lhe a passar apenas uma semana na sala de aula da Educação Básica, tanto na escola pública, quanto na escola particular, fazendo as ações inerentes a esta profissão (planejamento; correções; acompanhamentos; relatórios; atendimento aos pais; mediação em sala; etc...) para que sinta o quanto o trabalho do professor é INTENSO. Na época em que o Ministro foi aluno as férias eram de 3 meses, havia menos alunos por turma, os professores eram respeitados, as famílias mais estruturadas e com mais tempo para os filhos. Hoje o contexto e a demanda são outras, o que justifica uma carga horária mais HUMANA. Sugiro que o Ministro pense em AÇÕES PÚBLICAS que favoreçam verdadeiramente as crianças (lazer, saúde, alimentação, trabalho e moradia digna para os pais, etc...) porque não se aprende e se torna cidadão apenas pela ação da ESCOLA E DO PROFESSOR. Será trabalhoso demais SR. MINISTRO? Sugiro, ainda, que o MINISTRO pense em como oferecer boas condições de trabalho e remuneração aos professores que estão a cada dia mais sobrecarregados e com péssima qualidade de vida. Ou a intenção é ACABAR com esta profissão? Se VOCÊ prefere uma ESCOLA DE QUALIDADE diga NÃO ao MINISTRO. Mas, se você acha que ESCOLA é DEPÓSITO de crianças diga SIM ao MINISTRO.



Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br


Antes de Tablets, Matemática para o Brasil



Quando vemos que 57% dos alunos brasileiros não sabem matemática, e vemos que o Ministro da Educação resolve investir em distribuir tablets para os estudantes da rede pública existe uma distorção sobre a realidade da competitividade brasileira. Quando comparamos o Brasil com países como China, Coréia do Sul, Índia, Estados Unidos, Rússia, e até mesmo os irmãos como Chile, Peru e Colômbia, o que nós mais precisamos é um maior investimento nos professores, em maiores investimentos em matemática, e principalmente em fazer uma escola mais gostosa para os alunos.


Investir em tecnologia de acesso, não significa em resolver problemas de conhecimento. Não adianta máquinas para nossa crianças, as mesmas precisam aprender a contar, e a raciocinar logicamente sobre problemas, que no futuro as mesmas precisarão resolver. Antes de tecnologia, matemática e saber. A tecnologia deve sempre ser inserida, mas o raciocínio, a lógica, o pensar antes disso tudo! Crianças e jovens que sabem pensar e contar, com certeza saberão muito usar tecnologia. Não podemos disfarçar o saber com tecnologia. A mesma é meio, e não fim!

About Fábio Pereira Ribeiro

é especialista em finanças, inteligência estratégica e política internacional. É diretor de Marketing e Novos Negócios da Strong Educacional Esags FGV, professor da UNIBR.


Exame da OAB gera polêmica


Subprocurador considera inconstitucional o exame da OAB
O subprocurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao STF (Supremo Tribunal Federal) parecer em que considera inconstitucional o exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), por violar o direito ao trabalho e à liberdade de profissão, garantido pela Constituição Federal.

Para presidente da OAB, fim do exame seria 'desastre social'
O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, disse nesta sexta-feira ao Estado estar "estarrecido" com o parecer do subprocurador-geral da República Rodrigo Janot concluindo que é inconstitucional a exigência de aprovação no exame para o exercício da advocacia. "Ela não se sustenta do ponto de vista constitucional", argumenta o presidente. "O inciso 13 do Artigo 5º diz que é livre o exercício de qualquer profissão, atendidas as qualificações que a lei estabelecer. Ora, a Lei 8.906/94 estabeleceu como condição o exame de ordem."

Fonte: http://profissaomestreegestaoeducacional.blogspot.com


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.brDeixe seu comentário no final da Página!!Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br







Dificuldade com contas pode ser doença: a discauculia
Antes de acusar seu filho de preguiça por não conseguir resolver problemas matemáticos simples, de somar ou multiplicar, pense duas vezes: ele pode sofrer de uma doença que atinge 6% da população mundial - a discalculia. O transtorno neurológico dificulta o aprendizado da Matemática.

São afetados principalmente três campos: compreensão dos fatos numéricos (adição, subtração, multiplicação e divisão simples); realização de procedimentos matemáticos (como divisão de números grandes ou soma de frações) e semântica (compreensão da linguagem usada em problemas). "Discalculia não é dificuldade para fazer cálculos complexos. É a incapacidade de lidar com operações triviais", disse o neurologista José Alexandre Bastos à Agência Estado. O que não significa que, só porque tira notas baixas, seu filho tem o problema.
Segundo o especialista, para que uma criança seja diagnosticada com discalculia, é preciso excluir fatores que dificultam o aprendizado, como deficiência intelectual, problemas afetivos, ambiente de estresse em casa ou na escola. "O diagnóstico é feito por uma equipe multidisplicinar que costuma incluir um neurologista, um neuropsicólogo, um pedagogo e um fonoaudiólogo", explica.
O treinamento matemático e o diagnóstico precoce contribuem para o tratamento da doença que, em alguns casos, requer uso de remédios.
Saiba mais sobre a discalculia. O que é: dificuldade para realizar problemas matemáticos simples.Diagnóstico: deve ser feito por equipe multidisciplinar e excluir fatores emocionais, escolares e até deficiência   intelectual.
Consequências: além das notas baixas e reprovação, há bullying, abandono escolar e prejuízo à autoestima infantil.

Tratamento: treinamento matemático com profissionais, acompanhamento psicológico e, em casos de outras doenças, como transtorno de déficit de atenção, remédios.


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

TROQUE 01 PARLAMENTAR POR 344 PROFESSORES

      Email de Wenceslau Gonçalvez Neto     BELA CAMPANHA !!!!

"No futebol, o Brasil ficou entre os 8 melhores do mundo e todos estão tristes.
Na educação é o 85º e ninguém reclama..."
O salário de 344 professores que ensinam = ao de 1 parlamentar que rouba

Repasso com solidária revolta!

Prezado amigo!

Sou professor de Física, de ensino médio de uma escola pública em uma cidade do interior da Bahia e gostaria de expor a você o meu salário bruto mensal: R$650,00

Eu fico com vergonha até de dizer, mas meu salário é R$650,00. Isso mesmo! E olha que eu ganho mais que outros colegas de profissão que não possuem um curso superior como eu e recebem minguados R$440,00. Será que alguém acha que, com um salário assim, a rede de ensino poderá contar com professores competentes e dispostos a ensinar? Não querendo generalizar, pois ainda existem bons professores lecionando, atualmente a regra é essa: O professor faz de conta que dá aula, o aluno faz de conta que aprende, o Governo faz de conta que paga e a escola aprova o aluno mal preparado. Incrível, mas é a pura verdade! Sinceramente, eu leciono porque sou um idealista e atualmente vejo a profissão como um trabalho social. Mas nessa semana, o soco que tomei na boca do estomago do meu idealismo foi duro!
Descobri que um parlamentar brasileiro custa para o país R$10,2 milhões por ano... São os parlamentares mais caros do mundo. O minuto trabalhado aqui custa ao contribuinte R$11.545.
Na Itália, são gastos com parlamentares R$3,9 milhões, na França, pouco mais de R$2,8 milhões, na Espanha, cada parlamentar custa por ano R$850 mil e na vizinha Argentina R$1,3 milhões.

Trocando em miúdos, um parlamentar custa ao país, por baixo, 688 professores com curso superior !

Diante dos fatos, gostaria muito, amigo, que você divulgasse minha campanha, na qual o lema será:

'TROQUE UM PARLAMENTAR POR 344 PROFESSORES'.

Repassar esta mensagem é uma obrigação, é sinal de patriotismo, pois a vergonha que atualmente impera em nossa política está desmotivando o nosso povo e arruinando o nosso querido Brasil.
É o mínimo que nós, patriotas, podemos fazer.

Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br


MATEMÁTICA DE MENDIGO
Incrível como a matemática não mente! Mostra que pedir esmolas é um emprego alternativo muito bom!
Tenho que dar meus parabéns para esse estagiário que elaborou essa pesquisa tão perfeita, pois o resultado que ele conseguiu obter é a mais pura realidade.
Preste atenção nessa interessante pesquisa de um estagiário…
Um sinal de trânsito muda de estado em média a cada 30 segundos (trinta segundos no vermelho e trinta no verde).. Então, a cada minuto um mendigo tem 30 segundos para faturar pelo menos R$ 0,10, o que numa hora dará: 60 x 0,10 = R$6,00.
Se ele trabalhar 8 horas por dia, 25 dias por mês, num mês terá faturado: 25 x 8 x 6 = R$ 1.200,00.
Será que isso é uma conta maluca?
Bom, 6 reais por hora é uma conta bastante razoável para quem está no sinal, uma vez que, quem doa nunca dá somente 10 centavos e sim 20, 50 e às vezes até 1,00.
Mas, tudo bem, se ele faturar a metade: R$ 3,00 por hora terá R$600,00 no final do mês, que é o salário de um estagiário com carga de 35 horas semanais ou 7 horas por dia.
Ainda assim, quando ele consegue uma moeda de R$1,00 (o que não é raro), ele pode descansar tranqüilo debaixo de uma árvore por mais 9 viradas do sinal de trânsito, sem nenhum chefe pra ‘encher o saco’ por causa disto.
Mas considerando que é apenas teoria, vamos ao mundo real.
De posse destes dados fui entrevistar uma mulher que pede esmolas, e que sempre vejo trocar seus rendimentos na Panetiere (padaria em frente ao CEFET). Então lhe perguntei quanto ela faturava por dia. Imagine o que ela respondeu?
É isso mesmo, de 35 a 40 reais em média o que dá (25 dias por mês) x 35 = 875 ou 25 x 40 = 1000, então na média R$ 937,50 e ela disse que não mendiga 8 horas por dia.
Moral da História :
É melhor ser mendigo do que estagiário (e muito menos PROFESSOR), e pelo visto, ser estagiário e professor, é pior que ser Mendigo…
Se esforce como mendigo e ganhe mais do que um estagiário ou um professor.
Estude a vida toda e peça esmolas; é mais fácil e melhor que arrumar emprego.
Lembre-se :
Mendigo não paga 1/3 do que ganha pra sustentar um bando de ladrão.
Viva a Matemática. Que país é esse?
Fonte: http://chinelada.com/besteirol/matematica-de-mendigo/ 

5 Deixe aqui seu comentário.:

JOEL PAMELA JR disse...

Parabens professora!!! Você é simplismente muito boa no que faz, que continue assim sempre inovadora e preocupada com o futuro!!! os alunos e pais tem muito orgulho de você.

Anônimo disse...

Nossa prof, esse país não tem mais jeito!
Eu recebi um e-mail dizendo que o salário minímo é R$545, de um professor é R$609 e de um vereador R$7316!
Quando será q o Brasil vai tomar vergonha e parar de roubar nosso dinheiro?
Bom, acho q enquanto não fizermos nada, eles vão continuar com isso, portanto é bom começarmos a nos mexer.

Lia

Profª Veridiana disse...

É isso mesmo Lia, fico feliz de saber que você já percebe isso.. vamos a luta contra essas vergonhas Brasileiras!!
Bjks

Anônimo disse...

Com certeza, se quisermos uma sociedade melhor temos que fazer nossa parte tbm e começar a tomar atitudes.

Lia

Anônimo disse...

:n

Postar um comentário